Gilberto Stone

Textos

O VELHO POETA
Seus pés e seu coração já não sustentavam aquele velho corpo cansado.
Mas ele alimentava um sonho, declamar seu derradeiro poema no topo de
uma montanha ou no terraço de um edifício mais alto da cidade. Ele considerava seu poema um apoteótico canto de amor à sua cidade. Porém,
considerando a sua idade e seu estado de saúde, decidiu pôr em prática a última opção.
Dirigiu-se até o edifício, entrou no elevador e apertou o botão.
Chegou ao último  andarjá sem vida.
O texto que seria recitado não chegou a ser conhecido. No entanto há quem diga que viu sua alma virar passarinho, sobrevoando à cidade...

Homenagem a Clemenciano Barnasque

Gilberto Stone
Enviado por Gilberto Stone em 03/08/2012
Alterado em 18/02/2015


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras